Trocando CAPEX por OPEX com a nuvem

Afinal, o que é CAPEX e OPEX

CAPEX é um acrônimo do inglês que significa Capital Expenditure, ou, traduzido, despesas de capital. Em outras palavras, CAPEX se refere ao investimento para compra de bens de capital de uma determinada organização. Pensando na área de tecnologia, um exemplo de despesa de capital seria a aquisição de servidores físicos para suportar a operação e o futuro crescimento de uma empresa.

OPEX, também do inglês, significa Operational Expenditure, ou despesas operacionais. O OPEX está relacionado ao custo associado à operação de cada empresa, o que inclui manutenção dos equipamentos utilizados, gastos de consumo e outras despesas operacionais. Realizar um contrato de manutenção dos servidores ou contratar profissionais para administrar o ambiente tecnológico da empresa são exemplos de despesa operacionais que uma organização poderia ter.

Agora que definimos estes dois termos, é fácil perceber que um dos maiores desafios das organizações atuais é lidar com o CAPEX, uma vez que envolve, na maioria das vezes, grandes investimentos, principalmente quando relacionados à área de TI. Além disso, uma vez que se trata de aquisição de bens de capital, tal investimento geralmente não traz muita flexibilidade para a organização. Pense, por exemplo, na aquisição de um novo servidor para a sua empresa. É claro que a redução no custo na fabricação de hardware, comparando com apenas há alguns anos atrás, reduziu também o custo final de um novo servidor, porém qualquer empresa que faça a aquisição de um servidor sabe que terá que desembolsar alguns milhares ou quem sabe dezenas de milhares de reais – até mesmo milhões, em alguns casos – para adquirir a infraestrutura necessária para suportar as necessidades computacionais do seu negócio. Tais investimentos, sem dúvida, afetam de forma significativa o orçamento de qualquer organização. Sabendo que cada servidor possui um tempo de vida útil, principalmente considerando as evoluções naturais da tecnologia, bem como o aumento da carga de trabalho, devido ao crescimento natural das organizações, em pouco tempo um upgrade na infraestrutura pode ser necessário, gerando mais despesas de capital. Este é um ciclo natural e que, para muitas organizações, faz parte da sua estratégia.

Benefícios da troca de CAPEX por OPEX?

Muitas vezes, e por motivos diversos, empresas de diferentes tamanhos e segmentos entendem a necessidade de trocar CAPEX por OPEX. Um dos maiores objetivos é o de diluir o orçamento direcionado para a aquisição de infraestrutura, transformando estes gastos em despesas operacionais. É aqui que a computação em nuvem, ou Cloud Computing, se mostra extremamente vantajosa, frente a qualquer outra estratégia.

Suponhamos que sua empresa precise de um novo servidor para suportar as demandas computacionais pelos próximos 30 meses. O valor para aquisição dos equipamentos necessários para esse upgrade é de R$50.000,00 (cinquenta mil reais). Esse custo seria uma despesa de capital e envolveria um grande planejamento inicial para, efetivamente, efetuar tal aquisição. Num simples cálculo financeiro, dividindo o custo para a aquisição dos equipamentos durante o período de 30 meses, é possível dizer que sua empresa estaria investindo, um pouco menos de R$1.700,00 (mil e setecentos reais) por mês apenas para a aquisição da infraestrutura, isso sem contar as despesas operacionais de manutenção e gerenciamento dos servidores. Lembramos também que o valor total, geralmente, são pagos up-front, ou seja, no momento da compra do servidor, ou em um período inferior ao tempo efetivo de uso.

Agora, imagine que por R$1.200,00 (mil e duzentos reais) ao mês, a sua empresa poderia ter disponível nesse momento as mesmas capacidades computacionais necessárias para suportar sua demanda pelos próximos 30 meses, sem a necessidade de gastos adicionais como, aluguel de espaço para a alocação desse servidor, manutenção e gerenciamento dos equipamentos, entre outros.

Pense agora, na questão da flexibilidade. Em uma infraestrutura adquirida através de investimento de capital sua empresa pode até não utilizar 100% das capacidades computacionais do servidor adquirido, mas o investimento já foi realizado e você está pagando por ele desde o início, quer você o esteja utilizando totalmente, quer não. Com a nuvem você possui a flexibilidade de alocar apenas os recursos necessários para cada ciclo da sua empresa. Vamos imaginar que durante os próximos 5 meses não haverá a necessidade de alocar mais recursos computacionais para os servidores da sua empresa, uma vez que o crescimento planejado é menor, nesse caso o seu custo também será menor, uma vez que a alocação dos recursos computacionais é feita de forma elástica, podendo ser alocados ou desalocados a qualquer momento.

Além disso, depois desse ciclo de 30 meses, muito possivelmente sua empresa teria que novamente realizar investimentos para o upgrade dos servidores atuais, uma vez que a infraestrutura foi planejada baseado apenas na demanda desse período específico. Com a computação em nuvem, após esse período de 30 meses, sua empresa não precisaria desembolsar grandes valores para realizar um novo investimento em infraestrutura. Você apenas aumentaria as despesas operacionais, associadas com a alocação de mais recursos, como memória, CPU e armazenamento para os servidores atuais, a fim de suportar o aumento da demanda a partir deste período. Em termos práticos a sua mensalidade junto ao provedor de Cloud Computing aumentaria pouco, comparado ao custo de adquirir novos equipamentos para a sua própria infraestrutura.

Sem dúvida, a nuvem traz muitos benefícios do ponto de vista tecnológico e financeiro. As vantagens mais evidentes da troca de CAPEX por OPEX utilizando a nuvem são o aumento na flexibilidade dos custos, uma vez que eles podem diminuir ou aumentar de acordo com a real necessidade do seu negócio – baseado na carga de trabalho atual – e a redução das necessidades de financiamento, que ficam mais diluídas ao longo do tempo, conforme destacado no exemplo acima.